XV Seminário Piauiense de Apicultura e I Seminário Piauiense Meliponicultura 
SOBRE O EVENTO

A apicultura é uma atividade que se destaca no Piauí, que possui um clima e flora que favorecem a produção de mel. O estado produziu, em média, nos últimos dez anos, 3.540.248 kg/ano, destacando-se entre os maiores produtores do País. No entanto, como grande parte da produção é concentrada em municípios da região semiárida, observa-se queda de produção significativa em anos de seca.

Segundo o IBGE (2017) estima-se haver no estado aproximadamente 7.900 apicultores, que possuem, em média, 31 colmeias, totalizando 247 mil colmeias no Estado. Apesar do ambiente favorável e da grande disponibilidade de flora apícola, a produtividade média de mel no Estado é considerada baixa, 13 kg/colmeia/ano. Essa produtividade pode ser atribuída, entre outros fatores, ao manejo inadequado das colônias. Embora tenha participado de treinamentos e conheça a flora e o clima da região, o apicultor encontra dificuldade em utilizar e aplicar as informações adquiridas na gestão do apiário. Nos anos de seca prolongada esse problema se agrava, pois além da produção reduzir, os apicultores perdem de 70 a 100% de suas colônias por abandono das abelhas.

Historicamente a atividade apícola no Piauí recebe vários incentivos estaduais e federais, o que impulsiona a apicultura no estado. Contudo, observa-se a necessidade em se organizar melhor essas ações, redirecionando os esforços institucionais para maior promoção da atividade.

Nesses 40 anos o cenário apícola do Piauí sofreu contínuas e profundas mudanças: mobilização para organização da atividade, incentivada principalmente pelas Dioceses e pelos agentes financiadores; capacitação e treinamento de apicultores; adequação das estruturas físicas à exigência da legislação; o início da discussão da atividade em Fóruns, acesso ao mercado internacional, certificações dos produtores. Todas essas mudanças, muitas provocadas pelas exigências do mercado e flutuação do preço do mel, ajudaram a promover o crescimento da atividade, que trabalha para superar os novos desafios.

No Piauí o mel das abelhas-sem-ferrão é bastante apreciado e sua exploração é uma atividade de interesse de alguns pequenos produtores. Em geral essas abelhas são criadas em troncos ou caixotes e algumas colônias pertencem à família do produtor há algumas gerações. Apesar da possibilidade de produção de um mel diferenciado, a meliponicultura no Estado precisa de mais incentivo e contribuição para a geração de renda e preservação da biodiversidade na região.

A realização do XV SEMINÁRIO PIAUIENSE DE APICULTURA e I SEMINÁRIO PIAUIENSE DE MELIPONICULTURA, que tem como tema “40 anos da apicultura no Piauí”, espera-se poder resgatar a história da atividade no estado, debater novas perspectivas, fortalecer o setor para atender as novas exigências do mercado e iniciar a organização dos meliponicultores no Piauí.